O noivo que matou a noiva por casa do seguro

Dia 28 de janeiro de 1999, quinta-feira, por volta das 09:22 hs da manhã, o corpo de uma bonita jovem enforcada com fio paralelo elétrico era encontrado na Estrada de Tubiacanga, próximo ao Aeroporto Internacional do Galeão. A família desesperada e o noivo acreditavam que um ex-namorado era o suspeito do crime, porém dias depois para surpresa policial, um inspetor de seguros, comunicava existir uma apólice de seguros em nome da vítima no valor de R$340.000,00 (Trezentos e Quarenta Mil Reais) sendo o único beneficiário o atual desesperado noivo. De posse de uma ordem judicial de Prisão Temporária e de Mandado de busca e apreensão, foi efetuada revista no apartamento do suspeito sendo encontrado embaixo da pia da cozinha, um fio paralelo elétrico similar ao encontrado envolto no pescoço da vítima. A Criminalística comprovou que ambos os pedaços de fio foram seccionados um do outro, sendo o acusado denunciado por infração ao ART 121, § 2º, I,III E IV DO CP , sendo condenado a 26 anos de prisão.



Laudo de exame de material (Fios) do caso O noivo que matou a noiva por casa do seguro.

716 Kbps




Pensamentos

A Polícia é um trem cheio de prepotência, quando você tenta entrar alguns lhe empurram para baixo, mas com persistência você consegue embarcar neste trem sendo que após sentar ninguém mas consegue retirar você dessa viagem !

- Daniel Gomes -